FAQ

Fique sem dúvidas na hora de descartar

Na realidade, sempre pagamos. Mesmo no caso do lixo doméstico comum, se considerarmos o saco de lixo, a lixeira, o cesto externo, os casos em que está incluído no condomínio e a parte dos impostos municipais, como IPTU e ISS, que é usada para cobrir esse serviço, a coleta do lixo já tem um custo que nos passa despercebido.
Diferente do lixo doméstico do dia a dia, o Lixo Eletrônico só vai ser descartado em intervalos muitos longos. Um celular tem vida útil de cerca de 2 a 3 anos, um microcomputador, 4 a 5, uma televisão, 7 a 10 nas tecnologias modernas, como Plasma e LCD e mais que isso nas de tubo e eletrodomésticos mais pesados podem durar de 15 a 20 anos. Se o valor a ser pago for diluído ao longo da vida útil do produto, o custo do descarte é irrisório.
A maioria das pessoas que faz este tipo de coleta, por desconhecimento, apenas retira alguns itens que têm valor e joga o resto, sem qualquer cuidado, no primeiro espaço livre que encontra.
Os produtos eletroeletrônicos são fabricados com substâncias que lhes conferem qualidade, desempenho, funcionalidade, durabilidade e outras características relevantes. Estas substâncias, no entanto, quando em contato com o ar, as fontes de água, os alimentos ou mesmo nossa pele, podem causar sérios danos à saúde. Por exemplo, mais de 90% da água que bebemos vem de fontes subterrâneas, que podem ser contaminadas por produtos jogados em terrenos ou rios. Só para mencionar algumas das substâncias: chumbo, mercúrio e fósforo. Ingeridas ou absorvidas de outras formas, elas têm efeitos variados, como cancerígenos, influência em mutações genéticas, males ao fígado, sistema respiratório e muitos outros.
As substâncias mencionadas na pergunta anterior também são danosas à natureza, poluindo rios, matando a vegetação ou impedindo o fluxo de águas, o que favorece a ocorrência de enchentes e outros acidentes. Um plástico, para se ter uma ideia, pode levar até 300 anos para se decompor; enquanto isso, entope bueiros, provoca cortes em crianças e animais ou acidentes de moto e bicicleta.
O Lixo Eletrônico contém vários itens que podem ser reaproveitados, se tratado corretamente. De um computador, por exemplo, cerca de 70% pode ser reprocessado e retornar para a indústria. Este processo, que tem custo mesmo após a venda do material retirado, vai reduzir a necessidade de se extrair estas substâncias da natureza e preservar as reservas do planeta por mais tempo. A parcela que não tem como ser reaproveitada é que requer cuidados quanto ao lugar onde será descartada.
Conveniência: a Descarte Certo vai até sua casa retirar os produtos, os transporta até empresas certificadas para fazer a reciclagem, mantém um processo ininterrupto de seleção destas empresas e dá visibilidade para que você acompanhe este processo até o fim. Segurança: a Descarte Certo assegura que o Lixo Eletrônico receba o tratamento adequado, reaproveitando suas substâncias ao máximo e descartando o resto de forma segura.
Inicialmente, vai se concentrar em torno de São Paulo, onde estão as empresas que têm as certificações necessárias para comprovar o tratamento adequado do Lixo. Visite a seção Onde Coletamos. Em seguida, a cobertura vai crescer até atingir o país todo.
Acione a opção Descarte Aqui, clique no logo da "Descarte Certo" e siga os passos descritos, ou entre em contato conosco no email: [email protected] ou se preferir pelo telefone: Nova Odessa (19) 3467-4800 Ramal 4924.
O site mantém uma lista na seção O que coletamos. Caso o produto que quer descartar não conste da lista ou em caso de dúvida, ligue para o SAC: (19) 3467-4800 - Ramal 4924.